Logo Tabela Carros
Logo Tabela Carros
Logo Tabela Carros

Perguntas Frequentes

Como calcular o IPVA 2022? Descubra o valor exato do seu pagamento

Por: Guilherme de Almeida Bufoni
28/09/2021

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, mais conhecido como IPVA, é um dos impostos mais temidos pelos brasileiros. Quando o final do ano vai chegando, já nos preocupamos com o valor que teremos que pagar no início do próximo ano.

Mas é possível calcular este valor com antecedência? Planejar e organizar seus gastos é muito necessário! Vamos te ajudar a desvendar como realmente funciona o cálculo do IPVA e como “prever” este gasto.

 

Como funciona o cálculo do IPVA?

A conta é muito simples, basta multiplicar o valor venal do seu veículo pela alíquota cobrada no seu estado e dividir o resultado por 100.

Então o mais importante para descobrir o valor do IPVA do seu veículo é saber o valor venal e a alíquota aplicada no estado em que o carro foi emplacado.

Exemplo de cálculo de IPVA para um Gol 1.0 2013 emplacado em São Paulo:

Valor Venal do Veículo: R$ 19.087,00
Alíquota cobrada: 4%
Cálculo: (19.087,00 x 4) / 100
Valor do IPVA: R$ 763,48,00

 

O valor venal do veículo é o mesmo da tabela FIPE? Como descobrir?

Não. O valor é muito próximo, mas não necessariamente igual. Cada estado têm a sua própria tabela de valor venal com os preços médios de mercado, a maioria é baseada na Tabela FIPE, mas pode haver pequenas diferenças.

Outro ponto importante: quando vamos consultar o preço de um veículo na tabela FIPE, sempre levamos em conta o ano/modelo, no caso do valor venal é considerado o ano de fabricação do veículo.

Para descobrir o valor venal exato do seu veículo é preciso consultar a secretaria da fazenda do seu estado, mas não se preocupe com isso, podemos inferir o valor da Tabela Fipe e chegar em um número muito próximo da realidade.

 

Qual o mês de referência do valor venal do veículo?

Já sabemos que o valor venal é o preço médio de mercado muito próximo ao valor da tabela FIPE, mas qual mês os estados utilizando como referência para fazer o cálculo?

O mês de referência utilizado para o cálculo também pode variar, no estado de São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, é o preço vigente no mês de setembro do ano imediatamente anterior ao ano de cobrança do IPVA. Em outros estados não conseguimos localizar esta informação nos sites das secretarias da fazenda e detran, mas pelo que apuramos também seguem a mesma lógica.

Exemplo: para calcular o IPVA do ano 2022, os preços médios foram coletados em setembro de 2021.

 

Qual é a alíquota de IPVA cobrada para o meu estado? 

O IPVA é um imposto estadual, por isso cada estado pode definir as suas próprias regras e alíquotas.

Veja a alíquota do IPVA do seu estado:

Estado Tipo de veículo Alíquota
Acre Carros 2%
Motos 2%
Caminhões 1%
Alagoas Carros *2,75% até 3,25%
*No estado do Alagoas, carros acima de 150 mil tem alicota de 3,25%.
Motos *0% até 3,25%
*Sobre alíquota de motos no estado de Alagoas: Até 50 cilindradas = 0%, não superior a 150 (cento e cinquenta) cilindradas cúbicas = 2%, Potência acima de 150 até 400 cilindradas cúbicas =2,75%, Potência acima de 400 cilindradas cúbicas =3,25%
Caminhões 1%
Amapá Carros 3%
Motos 1,5%
Caminhões 1,5%
Amazonas Carros 3%
Motos 2%
Caminhões 2%
Bahia Carros 2,5%
Motos 1%
Caminhões 1%
Ceará Carros 3%
Motos 2%
Caminhões 1%
Distrito Federal Carros 3,5%
Motos 2,5%
Caminhões 1%
Espírito Santo Carros 2%
Motos 1%
Caminhões 1%
Goiás Carros 3,75%
Motos 3%
Caminhões 1,25%
Maranhão Carros 2,75%
Motos *1% até 2%
*No Maranhão, alíquota de 1% para motocicletas até 10 mil reais e 2% acima de 10 mil reais.
Caminhões 1%
Mato Grosso Carros 3%
Motos 1% até 3,5%
Em Mato Grosso, alíquota de 1% para motocicletas até 180 cilindradas, 2,5% até 300 cilindradas, 3% até 600 cilindradas e 3,5% mais de 600 cilindradas.
Caminhões 1%
Mato Grosso do Sul Carros 3,5%
Motos 2%
Caminhões 2%
Minas Gerais Carros 4%
Motos 2%
Caminhões 1%
Pará Carros 2,5%
Motos 1%
Caminhões 1%
Paraíba Carros 2,5%
Motos 2,5%
Caminhões 1%
Paraná Carros 3,5%
Motos 3,5%
Caminhões 1%
Pernambuco Carros 3%
Motos *1% até 3,5%
*Sobre alíquota de motos no estado de Pernambuco: Motos de até 50 cc = 1%, Motos de até 300 cc = 2,5%, Motos de até 600 cc = 3%, Motos superiores a 600 cc = 3,5%.
Caminhões 1%
Piauí Carros 2,5% até 3%
No estado do Piauí, carros acima de 150 mil tem alíquota de 3%.
Motos 2%
Caminhões 1%
Rio de Janeiro Carros 4%
Motos 2%
Caminhões 1%
Rio Grande do Norte Carros 3%
Motos *2% até 3%
*No estado do Rio Grande do Norte, alíquota de 2% para motos até 200 cilindradas e 3% para mais que 200 cilindradas.
Caminhões 1%
Rio Grande do Sul Carros 3%
Motos 2%
Caminhões 1%
Rondônia Carros 2,5%
Motos 2%
Caminhões 1%
Roraima Carros 3%
Motos 2%
Caminhões 1%
Santa Catarina Carros 2%
Motos 1%
Caminhões 1%
São Paulo Carros 4%
Motos 2%
Caminhões 1,5%
Sergipe Carros 3,5%
Motos 2%
Caminhões 1%
Tocantins Carros 2,5% até 3,5%
No estado de Tocantins, alíquota de 2.5% para carros até 100hp e 3.5% mais de 100hp.
Motos 2,5%
Caminhões 1,25%

 

Posso parcelar o valor? Tenho desconto se pagar à vista?

Por se tratar de um imposto com valor elevado, todos os estados aceitam parcelamento do IPVA. A maioria também concede um desconto para quem paga à vista e de forma antecipada.

Vale a pena pagar o IPVA à vista?

Se você tiver o dinheiro reservado para pagar à vista, vale a pena. Mesmo as melhores aplicações não rendem nem perto dos descontos concedidos. As únicas exceções são os estados de Goiás e Santa Catarina, que não oferecem nenhum desconto para quem faz o pagamento à vista. 

Estado Máximo de Parcelas Desconto à vista
Acre 3 10%
Alagoas 3 10%
Amapá 6 20%
Amazonas 3 10%
Bahia 3 10%
Ceará 5 5%
Distrito Federal 3 5%
Espírito Santo 4 5%
Goiás 3 0%
Maranhão 3 10%
Mato Grosso 6 5%
Mato Grosso do Sul 5 15%
Minas Gerais 3 3%
Pará 3 10%
Paraíba 3 10%
Paraná 3 3%
Pernambuco 3 10%
Piauí 3 3%
Rio de Janeiro 3 3%
Rio Grande do Norte 5 5%
Rio Grande do Sul 3 3%
Rondônia 3 10%
Roraima 3 10%
Santa Catarina 3 0%
São Paulo 3 3%
Sergipe 10 10%
Tocantins 10 10%

 

Quem está isento de IPVA?

Em geral, veículos usados mais antigos e condutores/proprietários de veículos com deficiência física (PCD). Para mais informações sobre a tabela FIPE para carros PCD, clique aqui.

Dependendo do ano de fabricação do seu veículo e estado em que foi emplacado, você está isento de pagar IPVA.

Tabela de isenção de IPVA por ano de fabricação e estado:

Estado Idade do veículo
Goiás 10 anos
Rio Grande do Norte 10 anos
Roraima 10 anos
Amapá 15 anos
Amazonas 15 anos
Bahia 15 anos
Ceará 15 anos
Espírito Santo 15 anos
Maranhão 15 anos
Pará 15 anos
Paraíba 15 anos
Piauí 15 anos
Rio de Janeiro 15 anos
Rondônia 15 anos
Sergipe 15 anos
Tocantins 15 anos
Distrito Federal 15 anos
Mato Grosso 18 anos
Acre 20 anos
Alagoas 20 anos
Mato Grosso do Sul 20 anos
Paraná 20 anos
Rio Grande do Sul 20 anos
São Paulo 20 anos

*Os estados de Minas Gerais, Pernambuco e Santa Cateriana não tem idade fixa do veículo para isenção, seguem uma tabela gradativa.

 

O que acontece se eu não pagar o IPVA?

Não pagar o IPVA pode implicar em uma série de problemas. Primero, você não poderá fazer o licenciamento do seu veículo.

Um veículo não licenciado pode ser apreendido em uma abordagem policial. Se isso acontecer, além dos gastos com juros, encargos e multas, você também terá de arcar com os custos dos dias em que seu veículo ficou parado no pátio do Detran.

E não para por aí, o seu nome pode ficar sujo! Seu débito irá para a dívida ativa, seu nome também poderá ser incluído em órgãos de proteção de crédito, como SERASA, SPC, além dos cartórios de protesto.

 

É possível pagar o IPVA atrasado?

Sim, apesar de não recomendado, muitas pessoas deixam para pagar o IPVA pouco antes de fazer o licenciamento.

No site do Detran do seu estado é possível gerar uma guia para regularizar os débitos (GRD). Você pagará o valor atualizado com juros e encargos por conto do atraso.

 

Conclusão

É possível calcular o valor do IPVA muito antes do governo do seu estado divulgar o valor. Com tantos compromissos financeiros que temos no início do ano, é importante se programar e planejar para que este gasto não pese tanto no seu orçamento.  Aqui no Tabela Carros nós fazemos a estimativa do IPVA para todos os veículos consultados, não deixe de consultar o seu veículo.

 

 

Tabela Fipe x KBB x Molicar: qual é a melhor?

Por: Guilherme de Almeida Bufoni
24/08/2021

Quando vamos comprar ou vender um veículo é essencial consultar uma tabela conhecida no mercado para ter uma referência do preço mais justo possível.

A tabela mais conhecida, sem dúvida, é a Tabela Fipe. Mas ela não é a única, existem outras tabelas de preços de credibilidade no Brasil.

A KBB e a Molicar também são ótimas referencias de preços de veículos. E qual é a melhor? Quais as principais diferenças entre as tabelas Fipe, KBB e Molicar?

My alt text

 

Tabela FIPE, a mais famosa

A tabela Fipe é mantida pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, uma organização privada, sem fins lucrativos, os dados coletados e divulgados na tabela são imparciais. O acesso as consultas são gratuitas.

Foi criada em 1973. Serve de apoio ao Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP).

A Fipe faz pesquisas de mercado em todo território nacional, os preços de veículos usados, seminovos e novos são coletados no momento do anúncio. Os valores muito altos ou muito baixos são descartados e a partir destes dados é feito uma média.

Acessar site da tabela Fipe

 

Tabela KBB (Kelley Blue Book), sucesso nos EUA

A Kelley Blue Book, “KBB” para os íntimos, um sucesso nos EUA, é um livro de cotações no país e foi publicado por lá pela primeira vez em 1926.

Agora está presente em diversos países, inclusive no Brasil, possui um site moderno, com boa navegação e permite consultas gratuitas.

O cálculo dos preços é baseado no preço sugerido pelas fabricantes, preço dos revendedores e condições do mercado. Uma grande diferença da Fipe é que as condições do veículo também são levadas em conta, como quilometragem, ano de fabricação, estado do carro, equipamento etc.

Acessar site da tabela KBB

 

Tabela Molicar, a mais completa

A Molicar é uma empresa independente, sua primeira tabla foi publicada em 1994 e se tornou referência no mercado por ser muito completa.

Além de considerar as condições do veículo (como faz a KBB), a tabela Molicar vai além, considera também os preços regionais, se o veículo é blindado entre outros acessórios opcionais.

Para realizar consultas no site é necessário cadastro, além de manter um plano de assinatura pago.

Acessar site da tabela Molicar

 

Veja a seguir as principais diferenças entre as tabelas

  Tabela FIPE Tabela KBB Tabela Molicar
Tipos de veículos Carros, Motos e Caminhões Carros Carros, Motos, Caminhões, Ônibus e Implementos (baús, cegonhas, tanque etc)
Necessita cadastro? Não Não Sim
Gratuito? Sim Sim Não
Veículos desde de: Carros ano/modelo a partir de 1985, motos ano/modelo a partir de 1990 e caminhões ano/modelo a partir de 1981 Carros a partir de 1996 Veículos dos últimos 35 anos
Preços Regionais Não (Nacional) Não (Nacional) Sim
Preços para blindados Não Não Sim
Principais vantagens Tem acesso fácil a consulta, é gratuita, grande abrangência de veículos, é a mais utilizada para estabelecer valores de indenizações, seguros e a referência em leilões. Tem acesso fácil, gratuito, leva em conta as condições do veículo, além de informar os preços para de revendedor, particular e preço de troca. É a mais completa, além de avaliar as condições mais específicas de veículos, é possível consultar ônibus. Também leva em conta a região do veículo.

 

E qual é a melhor tabela de preços?

Todas são confiáveis e ótimas referências para o mercado, o que difere uma tabela para outra são os critérios para realizar o cálculo final do preço. Vale a pena consultar mais de uma tabela antes de fazer negócio.

* O Tabela Carros fornece os preços médios de acordo com a Tabela Fipe. Agregamos valor as informações adicionado o histórico de preços, comparativos, rankings, gráficos etc. Antes de fechar um negócio, recomendamos fortemente que você consulte o site oficial da FIPE.

O que é a Tabela FIPE? Para que serve?

Por: Guilherme de Almeida Bufoni
03/04/2021

A Tabela FIPE foi criada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas e serve para as pessoas consultarem o preço médio de veículos no Brasil.

Quando o assunto é preço de veículos (carros, motos e caminhões), a Tabela FIPE é a maior referência do mercado.

 

De forma resumida a Tabela Fipe serve para:

  • ajudar a determina o preço de compra e venda de um veículo usado ou seminovo;
  • base de cálculo para contratos de seguros;
  • base de cálculo para determinar o valor do IPVA;

 

Como é calculado o preço de um veículo na Tabela FIPE?

São feitas pesquisas de mercado em todo território nacional, os preços de veículos usados, seminovos e novos são coletados. Os valores muito altos ou muito baixos são descartados e a partir destes dados é feito uma média.

A tabela Fipe é atualizada mensalmente e nela consta os modelos base de todas as marcas consolidas no mercado, versões de motorização e ano/modelo de cada veículo.

 

Por que existem veículos que não estão na tabela FIPE?

Você pode não encontrar um veículo na tabela FIPE pelos seguintes motivos:

  • veículos que no seu lançamento foram vendidos exclusivamente para os seguimentos frota, governo, blindados ou personalizados;
  • marcas não consolidadas no mercado ou fabricação própria;
  • veículos de teste;
  • veículos de importação independente;         
  • carros ano/modelo anteriores à 1985;
  • motos ano/modelo anteriores à 1990;
  • caminhões ano/modelo anteriores à 1981;

Como visto, os dados da tabela FIPE começaram a ser apurados a partir de 1981 para caminhões, 1985 para carros e 1990 para motos.

 

Por que existem discrepâncias dos preços anunciados em relação a Tabela FIPE?

O preço na tabela é uma referência, um veículo pode valer mais ou menos de acordo com alguns fatores:

  • estado de conservação;
  • quilometragem;
  • cor;
  • revisões feitas na concessionária;
  • acessórios instalados, adaptações, modificações ou personalizações;
  • região do país;    
  • etc;

 

Você pode decidir se o seu veículo vale mais por conta dos fatores apresentados acima.

Se você ver algum veículo anuncia por um valor muito menor do que está na tabela, desconfie!

Fonte: https://veiculos.fipe.org.br                                          

Veículo usado e seminovo: Qual a diferença?

Por: Guilherme de Almeida Bufoni
02/04/2021

Veículos usados e seminovos não são a mesma coisa.

Você pode pensar que este termo foi criado por vendedores apenas para "fazer um marketing" melhor de um carro usado. Mas não é bem assim, existem alguns critérios para determinar se um veículo é mesmo um seminovo:

  • ter no máximo 3 anos de uso;
  • ser único dono;
  • quilometragem baixa: até 20 mil km por ano;

My alt text

Se um veículo que não é mais zero km e não atende os critérios acima, então deve ser considerado como um usado. Se uma loja ou vendedor oferecer um seminovo, verifique se é verdade.

Mas atenção, mesmo um usado pode ser uma boa oportunidade de compra, dependendo do estado de conservação do veículo e histórico de revisões. Se os donos anteriores foram cuidadosos e o modelo escolhido não tiver nenhum problema crônico, você pode estar diante de um bom negócio.

 

Mas... quais as principais vantagens de um seminovo?

Valor de compra mais acessível

Veículos zero km são muito mais caros, seminovos geralmente são mais acessíveis.

 

Menor desvalorização

Quando você compra um zero km, assim que você sai da consessionária o veículo perde o título de "zero km", a desvalorização é imediata.

Vamos a um exemplo prático. Um Fiat Uno Attractive 1.0 Fire Flex 0Km no mês que foi escrito este artigo (Abril de 2021) está valendo R$ 50.010 segundo a tabela FIPE. O mesmo veículo seminovo ano 2021 vale R$ 43.652,00, uma desvalorização de 12,7%, sendo que em alguns casos essa desvalorização pode chegar a 20%. Quando você compra um seminovo, não vai sofrer com essa "desvalorização inicial".

 

Permanência da garantia

Muitas montadoras oferecem a garantia de 1 até 5 anos, ou seja, quando você adquire um seminovo, é bastante provável que ele ainda esteja na garantia da fábrica.

 

Facilidade ao contratar o seguro

Alguns veículos usados, dependendo do ano e especialmente os importados, são difíceis de conseguir contratar um bom seguro. No caso de um um seminovo, você não terá este problema.

Antes de fazer negócio não deixe de conferir aqui no tabela carros o histórico de preços médios dos veículos!

© 2021 | Todos os direitos reservados