Logo Tabela Carros
Logo Tabela Carros
Logo Tabela Carros

Artigos recentes

Dicas para não cair em furada ao comprar ou vender carro usado

Por: Guilherme de Almeida Bufoni
25/10/2021

Quem não gostaria de ter algumas dicas para comprar um carro usado não é mesmo? Inúmeros brasileiros sonham em ter seu veículo, mas é preciso ter alguns cuidados tanto na hora de comprar um usado quanto na hora de vender. Afinal, não é difícil encontrar pessoas que já caíram em golpes.

Para evitar que você passe por esse tipo de situação resolvemos selecionar algumas dicas para comprar carro usado que são imperdíveis. Vamos conferir?

Dicas para comprar um carro usado

Tanto na hora da venda quanto da compra de um veículo usado é preciso ter atenção a certos detalhes. São eles que ajudarão a não cair em golpes que vez ou outra acontecem nesse meio. Algumas dicas que podem te ajudar a evitar problemas são:

 

1- O carro realmente existe?

Um dos golpes mais comuns é a venda de algum veículo que foi inventado, clonado ou que simplesmente a pessoa tirou uma foto dele no meio da rua e colocou no anúncio de venda. Para evitar cair nesse golpe, primeiramente, sempre desconfie de preços muito abaixo do mercado.

Isso porque pode ser uma estratégia da pessoa mal intencionada para conseguir aplicar o golpe mais rapidamente. Outra forma de evitar cair em golpe é procurar ver o veículo presencialmente, e não através de foto ou vídeo, e sua documentação antes de fechar a compra.

Veja, no documento do veículo, se o nome do proprietário é o mesmo do vendedor. Também verifique se consta algum tipo de gravame sobre ele.

 

2- Verifique se o carro possui alguma restrição jurídica

Nesse caso, basta fazer uma consulta a fim de verificar se o carro possui alguma restrição jurídica e ver se o Renajud possui algum bloqueio.

Você encontrará uma lista digital com todos os veículos que possuem restrição jurídica e que, por esse motivo, não podem ser comercializados.


3- Análise da quilometragem

Esse cuidado deve ser tomado independente de comprar um carro seminovo ou usado. Através da quilometragem é possível perceber se o veículo está desgastado ou conservado. Mas como fazer essa análise se uma das fraudes é justamente a alteração da quilometragem? Uma forma de verificar essa questão é observar a quilometragem que está anotada nas revisões do veículo. Você pode fazer essa verificação no Manual do Proprietário e até mesmo na etiqueta da troca de óleo que se encontra no para-brisa do veículo. 

Caso essa marcação seja menor ou maior que a que se encontra no painel é sinal que houve adulteração. Também verifique o jogo de pneus. A duração deles fica em torno dos 50 mil a 60 mil km. Caso eles estejam mais desgastados e a quilometragem seja menor pode ser que tenha ocorrido uma adulteração.

 

4- Ofertas muito tentadoras

O preço está muito abaixo do que consta na tabela FIPE? As condições são muito apelativas como, por exemplo, "não posso esperar para vender amanhã, estou precisando do dinheiro hoje" ou "o negócio tem que ser fechado hoje ou não posso vender o carro"? O vendedor insiste desesperadamente para que a compra seja realizada?

Essas são situações típicas de quem está tentando aplicar um golpe. Afinal, o golpista não quer que você consiga raciocinar a ponto de perceber que está caindo em um golpe.

Com essas dicas para comprar carro usado certamente você não será uma presa tão fácil para os golpistas.

 

Conclusão

Você já caiu em algum golpe? Se tivesse tido acesso a essas dicas teria tomado mais cuidado? Deixe sua opinião a respeito da sua experiência e do que achou do nosso conteúdo! Caso tenha gostado aproveite para compartilhar nossa página em suas redes sociais!

 

 

Existe "Tabela Fipe" de bicicletas? Empresa cria guia de preços para bikes

Por: Guilherme de Almeida Bufoni
04/10/2021

As bicicletas podem ser uma ótima opção de mobilidade, dependendo da cidade que você mora, é possível fazer pequenos trajetos no dia a dia: ir na padaria, mercadinho, ou até mesmo ir e voltar do trabalho. Além de economizar combustível, que está caríssimo, pedalar todos os dias pode trazer muitos benefícios para a saúde.

Outro perfil de pessoas que utilizam bikes são os esportistas, que investem um bom valor para ter um equipamento de qualidade.

Em 2020, durante a pandemia, o Brasil registrou um aumento significativo de vendas das “magrelas”. Segundo a empresa Aliança Bike as vendas aumentaram cerca de 50%.

Hoje existem muitos modelos e marcas de bikes, desde modelos mais simples até as mais sofisticadas, que podem custar milhares de reais, muitas vezes uma bike pode valor muito mais do que uma moto!

 

Mas como saber quanto vale uma bike? Existe uma "Tabela FIPE" para bikes?

Como avaliar o preço de uma bike nova ou usada?

A famosa Tabela Fipe é a referência número 1 quando falamos sobre preço de carros, motos e caminhões, nela podemos encontrar até mesmo o preço médio de triciclos, mobiletes e quadriciclos. Além da FIPE, ou tabelas respeitadas como KBB e Molicar comtemplam o preço de veículos motorizados novos e usados.

Mas nenhuma das tabelas citadas têm o preço médio de bicicletas. Pensando na carência de informações desse público, uma start-up criou a sua "Tabela Fipe de Bikes".

A Semexe baseia-se na coleta de preços de milhares de modelos de bikes, novas e usadas, nacionais e importadas. Com uma simples pesquisa é possível saber o preço de venda e compra levando o estado de conservação da bike.

O serviço é gratuito e pede somente o nome e e-mail no momento da consulta.

 

O critério para definir os preços são baseados em 3 fatos:

Expertise da indústria: Os especialistas da empresa contribuem com sua experencia para ajudar a precificar as bikes

Valor médio de transações: São feitas milhares de consultas online sobre compra e venda na indústria de bikes.

Feedbacks dos próprios visitantes e ciclistas: o guia pede a opinião sobre os valores sugeridos no site.

Estão no guia de preços 11 marcas de vários modelos/anos de bicicletas, inclusive as oito mais famosas: Caloi, Oggi, Connondale, Specialized, Cervelo, Trek, Scott e Sense. O guia é uma ótima referência de mercado para os amantes de bikes.

As variações de preço do mercado são medidas constantemente e atualização da tabela é diária.

 

Agora você já sabe como consultar o preço da sua bike. Se precisar de ajuda para consultar o preço de carros, motos e caminhões, consulte o Tabela Carros, é a melhor forma de visualizar o histórico de preços do seu veículo, com gráfico de evolução de preços e valor de IPVA.

 

 

Como calcular o IPVA 2022? Descubra o valor exato do seu pagamento

Por: Guilherme de Almeida Bufoni
28/09/2021

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, mais conhecido como IPVA, é um dos impostos mais temidos pelos brasileiros. Quando o final do ano vai chegando, já nos preocupamos com o valor que teremos que pagar no início do próximo ano.

Mas é possível calcular este valor com antecedência? Planejar e organizar seus gastos é muito necessário! Vamos te ajudar a desvendar como realmente funciona o cálculo do IPVA e como “prever” este gasto.

 

Como funciona o cálculo do IPVA?

A conta é muito simples, basta multiplicar o valor venal do seu veículo pela alíquota cobrada no seu estado e dividir o resultado por 100.

Então o mais importante para descobrir o valor do IPVA do seu veículo é saber o valor venal e a alíquota aplicada no estado em que o carro foi emplacado.

Exemplo de cálculo de IPVA para um Gol 1.0 2013 emplacado em São Paulo:

Valor Venal do Veículo: R$ 19.087,00
Alíquota cobrada: 4%
Cálculo: (19.087,00 x 4) / 100
Valor do IPVA: R$ 763,48,00

 

O valor venal do veículo é o mesmo da tabela FIPE? Como descobrir?

Não. O valor é muito próximo, mas não necessariamente igual. Cada estado têm a sua própria tabela de valor venal com os preços médios de mercado, a maioria é baseada na Tabela FIPE, mas pode haver pequenas diferenças.

Outro ponto importante: quando vamos consultar o preço de um veículo na tabela FIPE, sempre levamos em conta o ano/modelo, no caso do valor venal é considerado o ano de fabricação do veículo.

Para descobrir o valor venal exato do seu veículo é preciso consultar a secretaria da fazenda do seu estado, mas não se preocupe com isso, podemos inferir o valor da Tabela Fipe e chegar em um número muito próximo da realidade.

 

Qual o mês de referência do valor venal do veículo?

Já sabemos que o valor venal é o preço médio de mercado muito próximo ao valor da tabela FIPE, mas qual mês os estados utilizando como referência para fazer o cálculo?

O mês de referência utilizado para o cálculo também pode variar, no estado de São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, é o preço vigente no mês de setembro do ano imediatamente anterior ao ano de cobrança do IPVA. Em outros estados não conseguimos localizar esta informação nos sites das secretarias da fazenda e detran, mas pelo que apuramos também seguem a mesma lógica.

Exemplo: para calcular o IPVA do ano 2022, os preços médios foram coletados em setembro de 2021.

 

Qual é a alíquota de IPVA cobrada para o meu estado? 

O IPVA é um imposto estadual, por isso cada estado pode definir as suas próprias regras e alíquotas.

Veja a alíquota do IPVA do seu estado:

Estado Tipo de veículo Alíquota
Acre Carros 2%
Motos 2%
Caminhões 1%
Alagoas Carros *2,75% até 3,25%
*No estado do Alagoas, carros acima de 150 mil tem alicota de 3,25%.
Motos *0% até 3,25%
*Sobre alíquota de motos no estado de Alagoas: Até 50 cilindradas = 0%, não superior a 150 (cento e cinquenta) cilindradas cúbicas = 2%, Potência acima de 150 até 400 cilindradas cúbicas =2,75%, Potência acima de 400 cilindradas cúbicas =3,25%
Caminhões 1%
Amapá Carros 3%
Motos 1,5%
Caminhões 1,5%
Amazonas Carros 3%
Motos 2%
Caminhões 2%
Bahia Carros 2,5%
Motos 1%
Caminhões 1%
Ceará Carros 3%
Motos 2%
Caminhões 1%
Distrito Federal Carros 3,5%
Motos 2,5%
Caminhões 1%
Espírito Santo Carros 2%
Motos 1%
Caminhões 1%
Goiás Carros 3,75%
Motos 3%
Caminhões 1,25%
Maranhão Carros 2,75%
Motos *1% até 2%
*No Maranhão, alíquota de 1% para motocicletas até 10 mil reais e 2% acima de 10 mil reais.
Caminhões 1%
Mato Grosso Carros 3%
Motos 1% até 3,5%
Em Mato Grosso, alíquota de 1% para motocicletas até 180 cilindradas, 2,5% até 300 cilindradas, 3% até 600 cilindradas e 3,5% mais de 600 cilindradas.
Caminhões 1%
Mato Grosso do Sul Carros 3,5%
Motos 2%
Caminhões 2%
Minas Gerais Carros 4%
Motos 2%
Caminhões 1%
Pará Carros 2,5%
Motos 1%
Caminhões 1%
Paraíba Carros 2,5%
Motos 2,5%
Caminhões 1%
Paraná Carros 3,5%
Motos 3,5%
Caminhões 1%
Pernambuco Carros 3%
Motos *1% até 3,5%
*Sobre alíquota de motos no estado de Pernambuco: Motos de até 50 cc = 1%, Motos de até 300 cc = 2,5%, Motos de até 600 cc = 3%, Motos superiores a 600 cc = 3,5%.
Caminhões 1%
Piauí Carros 2,5% até 3%
No estado do Piauí, carros acima de 150 mil tem alíquota de 3%.
Motos 2%
Caminhões 1%
Rio de Janeiro Carros 4%
Motos 2%
Caminhões 1%
Rio Grande do Norte Carros 3%
Motos *2% até 3%
*No estado do Rio Grande do Norte, alíquota de 2% para motos até 200 cilindradas e 3% para mais que 200 cilindradas.
Caminhões 1%
Rio Grande do Sul Carros 3%
Motos 2%
Caminhões 1%
Rondônia Carros 2,5%
Motos 2%
Caminhões 1%
Roraima Carros 3%
Motos 2%
Caminhões 1%
Santa Catarina Carros 2%
Motos 1%
Caminhões 1%
São Paulo Carros 4%
Motos 2%
Caminhões 1,5%
Sergipe Carros 3,5%
Motos 2%
Caminhões 1%
Tocantins Carros 2,5% até 3,5%
No estado de Tocantins, alíquota de 2.5% para carros até 100hp e 3.5% mais de 100hp.
Motos 2,5%
Caminhões 1,25%

 

Posso parcelar o valor? Tenho desconto se pagar à vista?

Por se tratar de um imposto com valor elevado, todos os estados aceitam parcelamento do IPVA. A maioria também concede um desconto para quem paga à vista e de forma antecipada.

Vale a pena pagar o IPVA à vista?

Se você tiver o dinheiro reservado para pagar à vista, vale a pena. Mesmo as melhores aplicações não rendem nem perto dos descontos concedidos. As únicas exceções são os estados de Goiás e Santa Catarina, que não oferecem nenhum desconto para quem faz o pagamento à vista. 

Estado Máximo de Parcelas Desconto à vista
Acre 3 10%
Alagoas 3 10%
Amapá 6 20%
Amazonas 3 10%
Bahia 3 10%
Ceará 5 5%
Distrito Federal 3 5%
Espírito Santo 4 5%
Goiás 3 0%
Maranhão 3 10%
Mato Grosso 6 5%
Mato Grosso do Sul 5 15%
Minas Gerais 3 3%
Pará 3 10%
Paraíba 3 10%
Paraná 3 3%
Pernambuco 3 10%
Piauí 3 3%
Rio de Janeiro 3 3%
Rio Grande do Norte 5 5%
Rio Grande do Sul 3 3%
Rondônia 3 10%
Roraima 3 10%
Santa Catarina 3 0%
São Paulo 3 3%
Sergipe 10 10%
Tocantins 10 10%

 

Quem está isento de IPVA?

Em geral, veículos usados mais antigos e condutores/proprietários de veículos com deficiência física (PCD). Para mais informações sobre a tabela FIPE para carros PCD, clique aqui.

Dependendo do ano de fabricação do seu veículo e estado em que foi emplacado, você está isento de pagar IPVA.

Tabela de isenção de IPVA por ano de fabricação e estado:

Estado Idade do veículo
Goiás 10 anos
Rio Grande do Norte 10 anos
Roraima 10 anos
Amapá 15 anos
Amazonas 15 anos
Bahia 15 anos
Ceará 15 anos
Espírito Santo 15 anos
Maranhão 15 anos
Pará 15 anos
Paraíba 15 anos
Piauí 15 anos
Rio de Janeiro 15 anos
Rondônia 15 anos
Sergipe 15 anos
Tocantins 15 anos
Distrito Federal 15 anos
Mato Grosso 18 anos
Acre 20 anos
Alagoas 20 anos
Mato Grosso do Sul 20 anos
Paraná 20 anos
Rio Grande do Sul 20 anos
São Paulo 20 anos

*Os estados de Minas Gerais, Pernambuco e Santa Cateriana não tem idade fixa do veículo para isenção, seguem uma tabela gradativa.

 

O que acontece se eu não pagar o IPVA?

Não pagar o IPVA pode implicar em uma série de problemas. Primero, você não poderá fazer o licenciamento do seu veículo.

Um veículo não licenciado pode ser apreendido em uma abordagem policial. Se isso acontecer, além dos gastos com juros, encargos e multas, você também terá de arcar com os custos dos dias em que seu veículo ficou parado no pátio do Detran.

E não para por aí, o seu nome pode ficar sujo! Seu débito irá para a dívida ativa, seu nome também poderá ser incluído em órgãos de proteção de crédito, como SERASA, SPC, além dos cartórios de protesto.

 

É possível pagar o IPVA atrasado?

Sim, apesar de não recomendado, muitas pessoas deixam para pagar o IPVA pouco antes de fazer o licenciamento.

No site do Detran do seu estado é possível gerar uma guia para regularizar os débitos (GRD). Você pagará o valor atualizado com juros e encargos por conto do atraso.

 

Conclusão

É possível calcular o valor do IPVA muito antes do governo do seu estado divulgar o valor. Com tantos compromissos financeiros que temos no início do ano, é importante se programar e planejar para que este gasto não pese tanto no seu orçamento.  Aqui no Tabela Carros nós fazemos a estimativa do IPVA para todos os veículos consultados, não deixe de consultar o seu veículo.

 

 

Por que os preços dos carros não param de subir?

Por: Guilherme de Almeida Bufoni
20/09/2021

As altas cargas tributárias sempre influenciaram nos preços dos carros no Brasil, agora com a chegada da pandemia, os preços dos automóveis dispararam e infelizmente as notícias não são nada animadoras.

Os altos preços dos carros no Brasil

Mas, por que os preços dos carros não param de subir? O que faz com que estes preços subam tanto? Estas e demais dúvidas você saberá em detalhes a partir de agora!

 

Fator 1 - Aumento nos impostos

De acordo com um estudo da KBB (empresa especializada na avaliação de veículos e pesquisa automotiva), o preço dos automóveis no Brasil,  subiu em média 10% de Janeiro a Dezembro de 2020.

Já em abril de 2021, todos foram pegos de surpresa com o aumento inesperado nas alíquotas de ICMS no Estado de São Paulo. Em 2020, a taxa média do ICMS paulista era de 12%, aumentando 14,5%.

No Estado estão concentradas as maiores montadoras de veículos do país, ou seja, o estado é responsável por mais de 40% de toda a produção nacional de veículos, o que impacta diretamente nos outros estados que repassam imediatamente o preço para o consumidor final.


Fator 2 - A alta do dólar

Outro fator determinante para o aumento dos preços dos carros, foi a desvalorização cambial. Em um período de 12 meses, o dólar subiu cerca de 22%, o que impacta diretamente na comercialização de veículos importados, e é também determinante na linha de produção nacional.

De acordo com números do próprio Ministério da Economia, em 2019 o Brasil importou cerca de US$ 13,2 bilhões somente em componentes automotivos. Um investimento na época com o dólar a R$ 4 reais de R$ 52,8 bilhões. 

Hoje em 2021, com o dólar flutuando na casa dos R$ 5,60, estes números se tornaram ainda mais expressivos.

 

Fator 3 - Problemas com insumos

Com as medidas de distanciamento social provocadas pela pandemia em 2020, as montadoras tiveram que enfrentar sérios problemas de escassez de alguns insumos importantes como componentes elétricos, baterias, acessórios, microprocessadores, entre outros.

90% da produção mundial destes insumos automotivos, são produzidos  na Ásia. Com o fechamento dos portos, a logística para a distribuição desses insumos ficou alguns meses comprometida, o que impactou diretamente na produção nacional de veículos.

Outro insumo importante para produção de veículos é o aço. Em 2021, o metal subiu mais de 30% em relação ao ano anterior, esta não é uma boa notícia, pois a expectativa é que este aumento seja repassado ao consumidor já no segundo semestre de 2021.


Fator 4 - A alta da energia elétrica

A indústria de veículos é uma das grandes consumidoras de energia elétrica do país e com a crise hídrica que o país enfrenta atualmente e o aumento nas taxas da conta de luz, devem impactar diretamente no preço dos carros ainda este ano.

Incentivadas pelo Governo Federal a poupar energia, a indústria de veículos teme apagões, o que prejudicaria ainda mais um mercado tão conturbado.

 

Como Comprar carros baratos

Com tantos fatores influenciando diretamente os preços dos veículos e com previsão de aumentos ainda maiores, a melhor opção para quem desejar comprar um carro, são os veículos semi novos.

De acordo com a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), para escapar dos altos preços, os consumidores estão optando cada vez mais pelos seminovos, a prova disso, é que no primeiro semestre deste ano, a busca por carros usados cresceu 15,1% em relação a 2020.

Portanto, se você deseja escapar dos altíssimos preços dos carros, faça uma pesquisa em nosso site, e descubra de acordo com a tabela FIPE quais os melhores veículos!

 

Melhores sites para anunciar o seu carro

Por: Guilherme de Almeida Bufoni
17/09/2021

Vender um carro pode ser uma tarefa desafiadora se você não souber exatamente onde estão os melhores compradores. Fugir de atravessadores é sempre uma boa dica para valorizar seu veículo e garantir os melhores preços. Mas, onde anunciar um carro grátis na internet? Vale a pena?


1 - MercadoAvalia

O MercadoAvalia é um dos maiores classificados de veículos da internet. São milhares de veículos novos e semi novos à sua disposição, é um site perfeito se você pretende tanto vender, comprar ou trocar o seu carro usado.

O site possui um mercado onde as principais ofertas do dia são exibidas, para consultar um carro de sua preferência, basta preencher o formulário com a marca, ano, modelo, localização, e em poucos instantes centenas de resultados aparecerão na tela. Este tipo de busca, acelera as vendas em até 30%.

Para anunciar um carro grátis é bem simples; no menu principal, basta clicar em "vender carro" e criar uma conta como anunciante.

 


2 - Mercado Livre

O Mercado Livre é o maior marketplace da América Latina, são mais de 23 milhões de acessos todos dias e 1 em cada 4 brasileiros possuem o aplicativo instalado. É um verdadeiro canhão de vendas!

A plataforma permite que você anuncie seu carro gratuitamente pelo celular ou pelo computador, para isso, basta criar uma conta como vendedor e já publicar o seu anúncio.

 

3 - A OLX

A OLX é hoje um dos maiores sites de compra e venda de carros da internet. Todos os dias milhares de veículos são colocados à venda, de todas as regiões do país.

Uma pesquisa recente da revista Quatro Rodas mostrou que a OLX é uma das primeiras opções de busca quando alguém quer comprar um carro pela internet.

Para anunciar seu carro é bem simples. Clique no botão laranja no alto da tela "Anunciar" e crie uma conta gratuita. A partir daí, informe os dados de seu veículo como ano, modelo, descrição, preço, etc.

Uma dica: publique boas fotos do seu veículo, pois a plataforma é bem intuitiva e as melhores fotos são clicadas primeiro.

 

4 - Webmotors

O que começou como um blog de notícias automotivas, hoje é um dos maiores portais de venda de veículos da América Latina. Ao anunciar seu carro na Webmotors, você tem acesso a grupos exclusivos de compradores que incluem corretores e concessionárias.

Administrado pelo Banco Santander, a plataforma faz a intermediação entre você e o comprador, eliminando intermediários. Em alguns minutos você cria uma conta grátis e já pode publicar o seu anúncio.

 

5 - Icarros

Criado pelo grupo Itaú, o Icarros é hoje um dos maiores portais de compra e venda de veículos do país. O site recebe mais de 15 milhões de visitas todos os meses e facilita a venda do seu veículo eliminando intermediários.

Para anunciar, basta criar uma conta gratuita no site ou baixar o aplicativo.

 

6 - TabelaCarros.com

Antes de vender o seu carro, você precisa definir o preço! Para evitar prejuízos e desvalorização do seu veículo, faça uma pesquisa aqui em nosso site da marca, modelo e ano dos veículos semelhantes ao seu. 

Em instantes, você terá à sua disposição uma lista atualizada dos principais veículos e preços de acordo com a Tabela FIPE. Nós te ajudamos a definir o valor certo para o seu carro.

Portanto, faça já a sua pesquisa!

© 2021 | Todos os direitos reservados